Meus 5 pontos positivos sobre trabalhar em casa pela internet

trabalhar-em-casa-pela-internet

Acho que trabalhar em casa pela internet sempre foi o sonho de muita gente. E, com a pandemia, a leva de “sonhadores” com certeza aumentou. Afinal, foi graças a ela que o mundo inteiro conseguiu perceber que não precisamos estar fisicamente em uma empresa para dar a ela bons resultados.

Isso, claro, inclui o maravilhoso (para alguns, nem tanto) mundo dos freelancers e autônomos, no qual me encaixo.

Estou desde 2015 prestando meus humildes serviços para empresas de todo o Brasil, do conforto do meu lar. E esses anos todos foram suficientes para que eu conseguisse eleger meus pontos positivos no que diz respeito a esse formato de trabalho.

Apresento 5 deles a seguir.

Meus melhores pontos positivos sobre trabalhar em casa pela internet

1. Não ter necessariamente um horário para cumprir

Quando a gente trabalha no formato tradicional, tem tooooda aquela coisa de ter que sair de casa com antecedência para “bater ponto” no horário certo, né?

Já no que diz respeito a trabalhar de casa pela internet isso não existe. Bem… pelo menos no meu caso não existe.

É claro que, quanto mais presente eu puder estar das 08h às 18h para os meus clientes e agências que atendo, melhor, mas isso quem decide sou eu.

Me esforço para ser o mais produtiva possível nesse intervalo. Porém, se quero ir dormir mais tarde para conseguir ver um filme e acordar no dia seguinte às 10h, tudo certo também. Desde que eu dê conta dos meus prazos, claro.

2. Poder ficar “de boa” quando estou doente ou com cólica

Que atire a primeira pedra a mulher que nunca teve que ficar o dia todo fora de casa, trabalhando na força do ódio e da fraqueza por estar doente ou com cólica.

É horrível, sério!

Dá vontade de deitar num canto, em posição fetal, e só levantar para ir embora. Mas podemos fazer isso? Nãããão, claro que não. E ainda corremos o risco de ouvir que “estamos fazendo corpo mole”.

Eu, sinceramente, aproveito que posso trabalhar em casa e me coloco em primeiro lugar quando não estou me sentindo bem. Tomo um remédio, deito um pouco… Só pego no batente de novo se for realmente necessário e/ou quando começo a me sentir melhor.

3. Não ter ninguém do lado, me acelerando e me cobrando

Sim, mesmo ao trabalhar em casa pela internet eu meio que acabo devendo satisfação para algumas pessoas. Mas é diferente, sabe?

Nesse formato, não rola aquela pressão constante que a gente sente quando trabalha com o chefe do lado. É claro que serei cobrada (mais lembrada, na verdade) em relação aos prazos que devo cumprir. Mas, tirando isso, é tudo uma paz maravilhosa, rs.

4. Poder sair para resolver e fazer minhas coisas

Esse, com certeza, é um baita ponto positivo.

Reforço que trabalhar em casa, mesmo da forma como eu trabalho (explico em mais detalhes outra hora), não é “terra de ninguém”. Algumas coisas precisam sim ser conversadas, mas, feito isso, tenho muita liberdade para resolver e fazer minhas coisas (e até coisas de terceiros).

Ao digitar essas palavras me lembro, inclusive:

  • De como foi tranquilo tirar minha CNH, por ter liberdade de horário;
  • Das tardes de dias úteis, nas quais eu ia aproveitar a meia entrada no cinema;
  • Das minhas consultas no médico e no dentista, que não precisam mais ser marcadas somente para os sábados;
  • De quando levava minha sobrinha na natação e ficava vendo a aula dela, sem ter pressa para voltar;
  • Dos dias nos quais vou ao supermercado fazer compras com a minha mãe de manhã, sem precisar ficar desesperada para ter que cumprir horário.

5. Não precisar trabalhar só de casa

“Mas, Taty, como que um ponto positivo de trabalhar em casa pela internet é não precisar trabalhar só de casa?”

Simples… é como eu sempre digo por aí: no meu ver, existe uma diferença entre trabalho em home office e trabalho remoto, entende?

No home office, você não necessariamente tem toda a liberdade que gostaria. Se você é um profissional que precisa de dois monitores para fazer seu trabalho, por exemplo, ou se trabalha realizando atendimento ao cliente por voz, talvez realmente tenha que ficar só em casa.

trabalho-de-casa

Um equipamento desse tipo exige que o trabalho seja feito realmente em casa

Já o trabalho remoto está muuuuito mais ligado à liberdade geográfica: ele pode, claro, ser feito de casa, mas também pode ser feito de onde o profissional quiser. É nesse contexto que me encaixo, e isso é muito bacana.

Fiquei entediada e quero trabalhar da biblioteca da cidade? Vou para a biblioteca, então.

Apareceu a chance de fazer uma viagem? Sem problemas: trabalho dentro do ônibus, no aeroporto, direto da hospedagem… O importante é ir, rs. Na viagem que relato nesse link aqui não teve trabalho não, viu? Entretanto, nessa outra precisei trabalhar do hotel.

Você também pode trabalhar em casa pela internet

Nada disso que listei aqui é impossível de ser alcançado por você.

Cada vez mais pessoas estão percebendo que trabalhar de casa pela internet é, sim, possível, e que as vantagens que esse formato oferece não estão tão distantes.

Nem tudo são flores, claro: desde 2015 me esforço para ser uma profissional que entrega bons resultados, tanto como redatora quanto como gestora de conteúdo. E precisa ser assim mesmo: o esforço não pode parar.

Existem inúmeras possibilidades para você, seja trabalhando como eu, ou escolhendo oferecer serviços de design, social media, assistente virtual e tantos outros que dão a liberdade que você busca. O segredo está em três coisas: começar, se esforçar constantemente e nunca deixar de se atualizar.

E então: esse conteúdo te inspirou de alguma forma?

Deixe um voto nas estrelinhas abaixo para eu saber o quanto ele foi útil. E se tiver qualquer dúvida, pergunta ou sugestão, é só deixar nos comentários.

Bjs,

Taty Ferrari =*

——————————————

Heeey, psiu: você tem uma empresa e/ou trabalho ligado a turismo, produção de conteúdo, trabalho remoto, viagens ou nomadismo digital? Fale comigo no taty@publicitaty.com.br, vamos pensar em um conteúdo personalizado para você <3

Gostou?
Compartilhe usando os ícones abaixo =)

Deixe uma resposta

(*) Required, Your email will not be published